Fotógrafo valinhense recebe grande homenagem com a inauguração do Projeto “Os 60 anos de imagens de Haroldo Pazinatto”

Postado por em 3 setembro 2013, às 07 : 00 AM Imprimir


Após meses de preparação, pesquisa, digitalização de imagens, busca dos patrocinadores, foi inaugurada na noite de sexta-feira, 30 de agosto, no saguão do Paço Municipal, a exposição do Projeto “Os 60 anos de imagens de Haroldo Pazinatto”, que contempla também uma maquete tridimensional da década de 40, fazendo uma comparação da mudança através de uma foto de 2010 e um livro catálogo com 100 imagens, a história do homenageado e depoimentos de pessoas que conviveram com ele. A exposição permanece aberta ao público até o dia 28 de setembro, de segunda à sexta das 9 às 16 horas e aos sábados das 8h30 às 12h30.

Um grande público entre amigos, familiares e pessoas que tiveram um convívio mais próximo com Haroldo Pazinatto estiveram presentes, além de autoridades como o Prefeito Clayton Machado, o Vice-Prefeito Luiz Mayr Neto, Secretário de Cultura e Turismo Wilson Ventura,  ex-prefeitos Luiz Bissoto e Arildo Antunes dos Santos, ex-vereadores: Laércio Conte e Angelo Casácio.

Representantes das empresas que apoiam o Projeto aprovado pelo PROAC – Programa Cultural do Estado de São Paulo estavam presentes: João de Souza – Eaton, Milena Faneco – MWV Rigesa, Dino e Fernando Celani do Cartonifício Valinhos. Outras empresas como a Asten, Contech, Multclor, Clicherlux, Supermercados Caetano e Usina Paulista de Britagem também patrocinaram o projeto “Os 60 anos de imagens de Haroldo Pazinatto”.

O resgate das imagens registradas pelo fotógrafo Haroldo Angelo Pazinatto, foi uma grande homenagem a este homem nascido em Valinhos, no dia 26 de março de 1925, filho de João Pazinatto e Letícia Ungaretti, imigrantes italianos. Trabalhou na Cia. Gessy Industrial de 1945 a 1962 na área de custo industrial e no departamento de pessoal da empresa. Neste período recebe o apelido de “paçoca”, pois aproveitava seu horário de almoço para fazer paçocas de amendoim e distribuir para os amigos.

A paixão pela arte fotográfica aconteceria na juventude, aos 17 anos, quando, de posse de uma máquina, emprestada de seu tio, passou a fotografar a missa na matriz de São Sebastião. Sua outra paixão foi a música, participando do antigo Coral Santa Cecília e se tornou um dos mais antigos integrantes do Coral Municipal.

 Em 1962 deixa a Cia. Gessy Industrial para se dedicar exclusivamente a sua maior paixão, a fotografia, um hobby que viraria profissão e juntamente com o amigo e sócio Mário Juliatto abre o Foto Tic, localizado no centro, na rua Sete de Setembro.

 Em 1968 começou a trabalhar na imprensa valinhense, quando Mario Augusto fundou o Semanário Folha de Valinhos. Durante a década de 1950 e 1960 foi fotógrafo representante do Correio Popular e da Gazeta esportiva em Valinhos. Durante as décadas de 1970 e 1980 foi fotógrafo oficial da Prefeitura Municipal de Valinhos. Em 1997 voltou a assumir este posto de trabalho onde permaneceu até dois meses antes de seu falecimento.

 Todo este trabalho é um convite para uma viagem de um período na construção histórica e cultural da cidade, iniciada nos anos quarenta, onde o leitor poderá observar as transformações além de alguns acontecimentos ocorridos desde então.

Ainda na inauguração da exposição foram prestadas algumas homenagens às autoridades e patrocinadores, com a entrega de uma foto da exposição.

 Iniciativa do Resgate histórico

Depois de sua morte em 2001, a família se deu conta de todo material que Haroldo guardava com muito carinho, uma imensidão de negativos, todos separados e bem embalados com anotações sobre o que foi fotografado, onde e a data.

 No início a família não sabia bem o que fazer com todo aquele material. Tentativas de doar parte do acervo para algumas empresas foram frustradas, surgindo então a UNICAMP que em 2011, recebeu 48 mil negativos que serão todos catalogados e farão parte do acervo do Centro de Memórias da universidade.

 Paralelamente, o neto Marcel Trombetta Pazinatto juntamente com Fabrício Leite Bizarri e o artista plástico Genivaldo Amorin, pensaram num projeto, que agora é inaugurado.

 Na abertura do evento o neto Marcel Pazinatto, quase não conseguiu falar, tomado de grande emoção ao falar do avô Haroldo Pazinatto. As autoridades presentes fizeram uso da palavra enaltecendo o momento histórico, assim como os ex-prefeitos: Arildo Antunes dos Santos, Luiz Bissoto e o empresário Dino Celani.

 Para marcar o grande dia, além das fotos expostas, foi inaugurada solenemente a maquete tridimensional, que apresenta  com detalhes, o desenho urbano de Valinhos, na década de 40.

 Todos os presentes receberam o livro/catálogo onde estão as 100 imagens da exposição, depoimentos de pessoas ilustres e a história de Haroldo Pazinatto.

 Todos os visitantes terão oportunidade de receber o livro/catálogo, diariamente serão sorteados seis contemplados no programa Revista da Manhã, pela Valinhos FM 105,9, às 9h10 para tanto basta visitar  a exposição e preencher o cupom do sorteio.

Fonte: AR2 Comunicação

OMV


Compartilhar no Facebook

Sem categoria

Veja também

Deixe seu comentário

O conteúdo dos comentários são de responsabilidade de seus autores. Os comentários são moderados pelo OMV e não serão publicados no momento da postagem. O OMV poderá não publicar o comentário se assim julgar necessário.

Alternar para o modo Desktop do blog